domingo, 11 de outubro de 2009

Como ensinar música para os bebês



A educação musical é um processo de construção do conhecimento através da qual aprende-se a ouvir, escutar, perceber, descobrir, imitar, explorar, expressar, criar, sentir e apreciar música.

Mas o que acontece nas aulas de musicalização para bebês?

As aulas geralmente são em grupo (para estimular a sociabilização). A criança aprende por observação, imitação e experimentações. É sempre acompanhada por um adulto responsável (mãe, pai, avó, tia), pelo menos até completar um ano e seis meses a dois anos, que participa da aula, junto com o bebê. O ambiente é sempre alegre, espontâneo e descontraído. A duração média é de 30 minutos. O grupo senta-se em círculo no chão, onde são realizadas as atividades.


Trabalha-se nessa fase, principalmente a percepção sensorial e motora, a linguagem gestual, a construção do esquema corporal, a socialização, a movimentação natural ( andar, correr, saltar), a formação de repertório, a disciplina pessoal, a coordenação motora e posteriormente e consequentemente, a construção de conceitos de propriedades do som como forte e fraco, rápido e lento, timbres, noção de pulsação, grave e agudo.

Como?
Através da manipulação e exploração de objetos que produzam ruído, acompanhar uma música instrumental de boa qualidade, canções que estimulem a linguagem falada através de gestos, canções e danças que estimulem movimentos de marcha, saltos, palmas, brincadeiras de roda e audição de diferentes gêneros musicais (ritmos).

Exemplo de uma aula:
Cumprimento cantado: Bom dia, crianças, bom dia, ...(o nome do aluno), cantado com intervalo de 3a. menor ( sol-mi );

Oferecer objetos que produzam ruído como tubos de filme, potes de iogurte, colheres, para livre exploração;

Uma canção como "o relógio"ou "sapateiro" para desenvolver a noção de pulsação, onde os bebês acompanham a música livremente, com palmas ou com os objetos oferecidos na atividade anterior;

Uma canção que estimule a movimentação corporal, como: "Serra, serra serrador";

Uma canção que estimule a linguagem oral: "Eu vi, eu vi, eu vi um jacaré será que ele queria pegar o meu pé...";

Uma canção que estimule a linguagem gestual: "Cai, cai, balão";

Marchas, cirandas e brincadeiras musicais: "Marcha soldado", "Ciranda, cirandinha";

Música instrumental para ser acompanhada livremente por instrumentos de percussão;

Relaxamento: canções de ninar;

Canção de despedida.


Além de recursos visuais como: cartazes e brinquedos ( bonecas de pano, bolas, cavalinhos de pau, bichos de pelúcia).

O importante é adaptar as várias metodologias existentes de acordo com cada realidade, dos diferentes grupos, tendo a consciência de que cada criança é um indivíduo com necessidades e características próprias, aumentando o vínculo afetivo entre pais e filhos, criando uma nova forma de educar, resgatando valores. Humanizar é preciso. Através da linguagem mais universal e democrática que existe: a música!


"A música é para todos." Zoltan Kodàly ( Hungria)
"Não basta saber tocar sonatas de Beethoven ou rapsódias de Liszt para poder ensinar música às crianças. Se trata, pois, de algo distinto:penetrar na natureza íntima da música e compreender seu rico conteúdo humano."
"A palavra musicalização tem um sentido bem mais amplo do que ensinar noções de leitura e escrita musical..." Josette S. M. Feres

Nenhum comentário:

Postar um comentário